Comparação dos melhores telefones celulares Huawei

Comparação dos melhores telefones celulares Huawei

Um estádio lotado, milhares de pessoas ansiosas, e o jogador de futebol argentino Lionel Messi avança com a bola nos pés. A única maneira de detê-lo é cometendo uma falta. O mundo para, Messi olha para a câmera e pensa no pênalti que terá de cobrar. "Atreva-se e dê o seu melhor", ouve-se uma narração em off.

O anúncio da Huawei é uma das muitas ações entre a multinacional chinesa de tecnologia e o jogador do Inter Miami FC, com rosto muito popular.

Uma empresa que goza de boa saúde no Brasil, e cujo vínculo começa há muitos anos. Desde que chegou ao país, em 1998, não parou de crescer e os telefones celulares Huawei se estabeleceram como uma das principais marcas em termos de comercialização de smartphones.

Dada a ampla gama de ofertas disponíveis, que vão desde dispositivos móveis de alta qualidade até os mais acessíveis economicamente, às vezes é difícil saber como escolher o melhor celular Huawei. O que é certo é que (e isso se aplica a qualquer marca de smartphone), o melhor celular da Huawei será aquele que atender aos objetivos do comprador.

O que isso significa? Que, embora existam modelos high-end que, por suas características, são mais completos do que outros (de fato, existem os Huawei top de linha 2023, que serão mencionados mais adiante), a verdade é que o que precisa é de um telefone que se adapte ao que precisa. Nem mais, nem menos.

Se fizer uma análise Huawei, deve-se saber o seguinte: antes de qualquer coisa, o telefone deve ser funcional.

O melhor de 2023

Não é difícil determinar qual é o melhor celular da Huawei 2023. Existe uma novidade lançada este ano pela empresa chinesa que é realmente poderosa. Está sendo falado do modelo Huawei P60 PRO.

Com um design exclusivo com textura perolada, ele oferece a possibilidade de tirar fotos noturnas, usar uma lente teleobjetiva supermacro e aproveitar a grande abertura F2.1. Sem dúvida, a empresa asiática se esforçou para manter as boas sensações deixadas pelo seu Huawei P50 PRO (o Huawei P50 não tinha sido muito nesse sentido), oferecendo uma boa experiência de câmera e fotografia.

Série P, uma marca registrada da Huawei

Aqui deve se fazer uma distinção. A letra "P" nos nomes de alguns dos modelos tem a ver com uma série específica da empresa. Existe também a série Mate e a série Nova. Na verdade, o próprio site oficial da empresa permite que os usuários comparem os celulares Huawei para que possam comparar as três linhas principais de smartphones.

Mas, como a empresa sempre explicou, a concepção da série P foi dada com o objetivo de se tornar pioneira na fotografia de celulares. Assim, por exemplo, o Huawei P30 PRO foi o primeiro celular com um sistema de câmera Leica Quad aplicado no mundo. O modelo foi lançado no mercado em 2019.

Se seguir a linha do tempo, no ano seguinte o fabricante lançou uma instância subsequente: o Huawei P40 PRO. Embora com uma ligeira melhoria na câmera em relação à versão anterior, a empresa procurou enfatizar e se concentrar no design do telefone.

Honor, o filho da Huawei

A expansão da empresa chinesa ao longo dos anos foi tão grande que, em 2013, ela lançou uma "submarca" chamada Honor. Voltada para o público jovem, esse pequeno filho da Huawei se separou do pai em 2020 para continuar por conta própria. Desde então, e graças às suas versões populares do , Honor 90 Lite, Honor Magic5 Pro, entre outros, conseguiu se posicionar como uma alternativa super tentadora.

O prestigiado site da Forbes afirma que "seu portfólio inclui, portanto, todos os tipos de dispositivos, desde smartphones e computadores até áudio e wearables", exemplos do que sustenta a marca: "inovação, qualidade e serviço", enfatizam.

Números Huawei na América Latina

Apesar de seus bons laços com o Brasil, as estatísticas mostram um bom (e até melhor) relacionamento com outros países da América Latina. De acordo com a pesquisa, até meados deste ano, o Peru foi o território com o maior número de celulares Huawei mais vendidos. Um degrau abaixo, mas não muito atrás, estavam Chile, Colômbia e México.

25 anos de Huawei no Brasil

95% da população brasileira é atendida pelos serviços de telecomunicações da Huawei. Esta é a prova dos 25 anos de presença da empresa no país (chegou em 1998), aniversário comemorado em setembro passado.

A atividade da multinacional não se limita ao setor de smartphones. Durante as comemorações do jubileu de prata, o CEO da Huawei no país, Sun Boacheng, destacou que "muitas indústrias podem usar tecnologias digitais para melhorar a qualidade, reduzir custos operacionais e alcançar otimização e crescimento em escala", que é o que está acontecendo hoje no Brasil.

Um dos grandes desafios, aliás, será o desenvolvimento do 5G. Em plena expansão pelo mundo, o Brasil é um local propício para a empresa chinesa trabalhar com esta tecnologia de quinta geração. Ainda neste ano, eles ultrapassaram em muito as avaliações de implantação do 5G na banda de 6 GHz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *